Manuais de estilo

De TradWiki 2.0

Um manual ou guia de estilo ajuda o tradutor a padronizar o texto de chegada com normas para deixar o texto claro, coerente e coeso, servindo como uma ferramenta de controle de qualidade. Essa padronização pode ser ortográfica, terminológica e de estilo. Manuais de estilo não são usados apenas no processo de tradução, mas também na redação e revisão de textos diretamente na língua do país, no caso do Brasil, o português brasileiro.


Pode haver tantos manuais de estilo quanto clientes ou projetos. Ou seja, há diferentes manuais de estilo para diferentes casos. Às vezes são chamados apenas de Manual de estilo, Manual de Redação ou ainda Manual de estilo e redação. Dependendo do tipo de cliente, ele já tem esse manual pronto, enviando-o ao tradutor ao requisitar um trabalho.


Não são todos os clientes, porém, que dispõem de um manual. Alguns têm somente uma lista de palavras preferenciais, traduções consagradas para certos termos ou glossários simples, por exemplo. Cabe, então, ao tradutor, cuidar para que os termos sejam bem escolhidos e usados uniformemente ao longo do texto. Para isso, ele pode criar seu próprio manual de estilo e usá-lo quando um cliente não tiver um para disponibilizar.


Há muitas informações em um manual de estilo que podem ser aplicadas em todos os textos. São questões de grafia, de estilo da língua portuguesa, de uso de tempos verbais, etc. Há alterações obrigatórias (diferenças entre a língua de chegada e de partida quanto ao uso de números, símbolos, pontuação, etc.) e outras que são preferências (nossas, do cliente, do setor). O importante é que elas devem ser aplicadas por igual ao longo do texto.

Lista de Manuais de Estilo[editar | editar código-fonte]